NodeData: "text" : "Resultados consolidados do Banco BPI relativos ao exercício de 2018", "data" : {"title" : "Resultados consolidados do Banco BPI relativos ao exercício de 2018", "url" : "/pensoes/resultados-consolidados-do-banco-bpi-relativos-ao-exercicio-de-2018", "type" : "null", "catalog" : "null", "contentId" : "PR_WCS01_UCM01084049", "params" : {"page" : "null", "content_id" : "PR_WCS01_UCM01084049"}}

Simule Aqui

Sabe quanto vai receber na reforma?
PR_WCS01_UCM01084049

Resultados consolidados do Banco BPI relativos ao exercício de 2018

BPI regista lucro anual consolidado de 491 milhões. Atividade recorrente em Portugal gera lucro líquido de 218 milhões de euros (+28,5% yoy).

  • ​Lucros da atividade bancária em Portugal crescem 28,5% para 218 milhões de euros, sem efeitos extraordinários.
     
  • Ganhos extraordinários com venda de participações elevam lucro da atividade em Portugal para 396 milhões, o que representa 81% do resultado consolidado.
     
  • Lucro consolidado de 491 milhões de euros (10,2 M.€ em 2017) inclui impacto negativo da reclassificação contabilística da participação financeira do BPI no BFA.
  • Depósitos de Clientes aumentam 1.792 milhões de euros para 21.160 milhões (+9,3% face a dezembro de 2017), com maior dinamismo da atividade comercial.
     
  • Carteira de crédito às empresas em Portugal aumenta 1.136 M.€ (+16,1% face a dezembro de 2017); forte crescimento gera ganhos de quota de mercado (9,5% em outubro de 2018 face a 8,4% no final de 2017).
     
  • Produção de novo crédito hipotecário ascendeu a 1.287 M.€ em 2018, o que representa um crescimento de 21% face ao ano anterior.
     
  • Carteira de crédito ao consumo cresce 4,8%; reflete o sucesso comercial das novas soluções de crédito pessoal e financiamento automóvel lançadas em 2018.
     
  • Margem financeira sobe 8,8% no ano para 422,6 milhões de euros, apoiada pelo crescimento da carteira de crédito.
     
  • Produto bancário recorrente em Portugal aumenta 9% para 721,6 milhões de euros.
     
  • BPI reforça os melhores indicadores de risco de crédito em Portugal com 3,5% de rácio NPE em dezembro de 2018 (melhora 1.6 p.p. face a dezembro de 2017). Cobertura de NPE alcança os 127% por imparidades e colaterais.
     
  • Rácios de capital (fully loaded): CET1 de 13,2%, aumenta 0.9 p.p. face a dez.17, e Rácio de capital total de 15% (+1.0 p.p. face a dez.17).
     
  • Dívida de longo prazo do BPI classificada em "grau de investimento" pela Fitch, Moody's e Standard & Poors.

Ver Comunicado Completo.